Pular para o conteúdo

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR
CHAME ministra palestra para alunos do curso de formação da Polícia Militar

Uma equipe multidisciplinar do CHAME (Centro Humanitário de Apoio à Mulher), da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), ministrou uma palestra sobre violência doméstica e familiar aos alunos da segunda turma do curso de formação da Polícia Militar, nesta segunda-feira (16), na Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago (APICS-RR).

A procuradora Especial da Mulher, deputada Betânia Almeida (PV), compartilhou com os alunos um pouco de sua história acerca da violência que sofreu em um relacionamento abusivo e informou que “rompeu um ciclo”, que já havia ocorrido com outras mulheres de sua família.

“Falar de violência doméstica é importante em todos os momentos da nossa vida, principalmente num estado onde o índice é altíssimo e nos envergonha. Estar aqui, hoje, falando para esses profissionais, é uma honra muito grande. Nos receberam com tanto carinho, e eu acredito que, cada vez que a gente trata de violência doméstica, em um ambiente como esse, onde eles [PMs] vão atuar o tempo inteiro, é de fundamental importância”, frisou a parlamentar.

 

Segundo Marcilene Melo, psicóloga do CHAME, a PM é uma das parceiras do órgão, sendo, inclusive, bastante solicitada quando alguma vítima entra em contato pelo ZapChame. “É louvável essa união. Que bom que a Lei Maria da Penha funciona. Ela só veio para acrescentar ajuda a essa mulher que é vítima de violência doméstica e familiar”, disse.

Ainda conforme Marcilene, existe no CHAME um grupo reflexivo chamado “Reconstruir”, voltado para a ressocialização de agressores que se arrependeram de seus atos e querem mudar o comportamento abusivo.

“Ele pode procurar voluntariamente ajuda no núcleo e nós estaremos ali para atendê-lo com palestras, fazendo com que esse homem venha a enxergar o comportamento agressivo dele, como trabalhar isso, de uma forma que ele tenha como sair desse ciclo de violência, como parar e dar um basta. Se estiver disposto e comprometido, pode reconstruir sua família”, explicou a psicóloga.

O CHAME faz parte da Procuradoria Especial da Mulher e funciona na avenida Santos Dumont, nº 1470, bairro Aparecida, em Boa Vista, e em Rorainópolis, na BR-174, próximo à rodoviária. As unidades atendem de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, sem intervalo para o almoço.

A população também pode buscar apoio e orientação pelo ZapChame, no número (95) 98402-0502, 24 horas por dia, todos os dias da semana, incluindo sábados, domingos e feriados.

 

Homicídios em Roraima

De acordo com o último Atlas da Violência do Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgado ano passado, em 2019, Roraima, proporcionalmente, liderou o ranking de homicídios de mulheres. Foram 12,5 assassinatos por 100 mil habitantes, mesmo tendo apresentado uma queda nas taxas, se comparado a 2018, quando foram registrados 20,5 homicídios.

Texto: Suzanne Oliveira

Fotos: Eduardo Andrade

SupCom ALERR

Compartilhar
banner assembleia 120x600 ou 160x600

Arquivos

banner assembleia 120x240
banner assembleia 125x125

0