Pular para o conteúdo

TRABALHO PREVENTIVO
Estudantes de escola da capital conhecem trabalho do CHAME durante palestra sobre violência

O Centro Humanitário de Apoio à Mulher (CHAME), da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), promoveu nesta quarta-feira (22) uma palestra sobre violência doméstica e familiar a estudantes da Escola Estadual Lobo D’Almada, no Centro de Boa Vista.

De acordo com a procuradora especial da Mulher, deputada Betânia Almeida (PV), a ação propõe debater o assunto com os alunos de maneira educativa e será levada para outras escolas da capital e do interior do Estado.

“Trabalhamos a conscientização com esses jovens, adolescentes e crianças para que, por meio da educação, possamos abordar esse assunto tão sério. Nos envergonha trabalhar tanto e não ver esse índice diminuindo, pois Roraima continua como um dos estados em que mais se comete feminicídio. Acredito que a educação muda vidas. É uma responsabilidade nossa livrar essas meninas da violência doméstica”, disse a deputada.

Segundo a psicóloga do CHAME, Marcilene Melo, é de extrema importância fazer um trabalho de prevenção com os jovens, para que, desde cedo, possam entender o ciclo da violência doméstica e saibam como rompê-lo.

“Todas as mulheres infelizmente estão à mercê da violência. Nós precisamos divulgar esse assunto porque os adolescentes se relacionam cedo. Se até para um adulto é difícil reconhecer que está dentro do ciclo de violência, é ainda mais para um adolescente que tem poucas vivências. É de extrema importância trazer esse tema para as escolas para que seja feito um trabalho de prevenção e para que os jovens saibam que podem procurar ajuda e denunciar”, explicou a psicóloga.

A estudante da 2ª série Ana Karolina, de 16 anos, foi uma das adolescentes que acompanhou a palestra. Para ela, a informação possibilita que os jovens conheçam maneiras de buscar ajuda quando necessário.

“Hoje eu aprendi a importância do CHAME. É fundamental essa divulgação nas escolas porque muitos não sabiam da existência do ZapChame. Com a divulgação, eu e outras pessoas sabemos como procurar ajuda”, disse Ana.

 

 

 

 

 

CHAME

O Centro Humanitário de Apoio à Mulher faz parte da Procuradoria Especial da Mulher e funciona na avenida Santos Dumont, nº 1470, bairro Aparecida, em Boa Vista, e em Rorainópolis, na BR-174, próximo à rodoviária.

As unidades atendem de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, sem intervalo para o almoço. A população também pode buscar apoio e orientação pelo ZapChame, no número (95) 98402-0502, 24h por dia, todos os dias da semana, incluindo sábados, domingos e feriados.

Texto: Juliana Dama

Fotos: Eduardo Andrade

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Arquivos

0