Skip to content

‘MENINAS-MÃES’
TV Assembleia estreia documentário sobre consequências da gravidez na adolescência

O documentário “MENINAS-MÃES: as consequências da gravidez na adolescência” estreia nesta sexta-feira (3) na TV Assembleia, canal 57.3, às 13h30, com reprise às 19h30, 22h e 23h30. A produção traça um perfil humanizado de mulheres e/ou famílias que enfrentaram o tabu da gravidez na adolescência.

 

Essa fase do desenvolvimento abrange aspectos biológicos, psicológicos e sociais e, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), vai dos 10 aos 19 anos. Já o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) estabelece o período dos 12 aos 18 anos.

 

 

Muitas vezes, celebrada pela ausência de responsabilidades, em que a escola, a família e os amigos costumam ser as únicas preocupações, a adolescência mostrada no MENINAS-MÃES joga luz nas consequências da gravidez nessa fase da vida, como o amadurecimento precoce, os riscos à saúde física e mental, emoções conflitantes, abandono familiar e interrupção dos estudos.

 

É pelo olhar de médicos e de quem sofreu na pele o estigma de engravidar muito jovem que o tema é tratado como um fenômeno multicausal (iniciação sexual precoce, ausência de educação sexual em casa e na escola, violência intrafamiliar, pobreza) e um problema de saúde pública em Roraima.

 

“Tem uma avó que teve a filha aos 14 anos grávida desse primeiro neto. Também temos a perspectiva de uma mãe que engravidou aos 14 anos e após os 19 ela fala sobre como foi esse período. Além disso, fomos à Maternidade Nossa Senhora de Nazareth e conversamos com especialistas sobre as consequências e os ricos da gravidez na adolescência”, esclareceu o jornalista Willians Dias, responsável pelo documentário.

 

O telespectador que não tem uma adolescente grávida em casa se aproxima da realidade de muitos roraimenses, que pode ser a do vizinho, a do amigo ou a do colega de trabalho, por exemplo, já que os dados estaduais não deixam mentir: garotas (a maioria de 15 a 19 anos) respondem por 20% dos 10 mil partos realizados em média anualmente no Hospital Materno-Infantil Nossa Senhora de Nazareth, principal unidade de atendimento à mulher gestante no Estado. Segundo dados do Same (Serviço de Arquivo Médico e Estatístico), 2.196 delas deram à luz na maternidade em 2022.

Prevenção

Quando adolescentes são responsáveis por gerar e nutrir um novo ser, podem sofrer sérios riscos tanto para sua saúde como para a do bebê, como prematuridade, anemia, aborto espontâneo, eclâmpsia, anemia, infecções urinárias e sexualmente transmissíveis, depressão pós-parto, entre outros. Tudo isso e muito mais é tratado no documentário. Entretanto, mais do que abordar as consequências, Dias fala que o objetivo principal da obra, que nasceu a partir da Lei nº 782/2010 que institui a Semana Estadual de Prevenção à Gravidez na Adolescência em Roraima, do ex-deputado Célio Wanderley, é “alertar para refletir, refletir para prevenir”.

 

“Esse documentário vem de uma lei da Assembleia Legislativa que foi sancionada pelo Executivo e que traz a Semana Estadual de Prevenção da Gravidez na Adolescência. Então, nesse sentido, gostaríamos de repercutir esse assunto, que é um problema de saúde pública e social, que ainda precisa ser enfrentado pela sociedade. Conseguimos falar sobre isso e prevenção: dos métodos que são conhecidos pela população, como o uso de preservativo, anticoncepcional, que existe distribuição gratuita da rede pública de saúde, pois, apesar disso, esse problema ainda persiste”, concluiu.

 

Com mais um produto finalizado, o editor-chefe da TV Assembleia, Johann Barbosa, adianta que vem mais novidade por aí.  “Os documentários trazem os assuntos de uma maneira mais ampla. Durante o ano, montamos um pré-calendário com os assuntos, mas nada impede que surjam novos assuntos, sugestões. Até porque é o tipo de produção que demora mais para ser feito. Pelo menos, duas semanas”, disse.

 

Quem perder a estreia de “MENINAS-MÃES: as consequências da gravidez na adolescência” e/ou a exibição rotativa na grade de programação da TV Assembleia, 57.3, pode assisti-lo pelas redes sociais no canal do YouTube do Poder Legislativa (@assembleiarr).

 

Ficha técnica

 

“MENINAS-MÃES: as consequências da gravidez na adolescência”, 27’, 2023.

Reportagem: Willians Dias

Produção: Camila Dall’Agnol, Iane Ferreira, Priscila Araújo, Raynãa Fernandes, Tamara Araújo, Vanessa Brito, Willians Dias

Imagens: Emackson Sarmento e William Santos

Apoio técnico: Leonardo Pinto e Ramires Assis

Edição de imagens: Alex Barbosa e Eduardo Maduro

Edição de texto: Camila Dall’Agnol

Revisão: Johann Barbosa

Diretor de Programação: Bruno Almeida

Diretora de Televisão e Rádio: Camila Dall’Agnol

Superintendente de Comunicação: Sonia Lucia Nunes

 

Texto: Suellen Gurgel

Fotos: Eduardo Andrade e divulgação TV Assembleia

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Arquivos

banner assembleia 120x240
banner assembleia 125x125

Notícias Relacionadas