Pular para o conteúdo

AÇÃO EDUCATIVA
Procon Assembleia orienta clientes e colaboradores de supermercado no Dia do Consumidor

‘Você sabia que hoje é o Dia Mundial do Consumidor?’. Muitos clientes de um supermercado no bairro São Vicente foram surpreendidos com essa informação, durante ação educativa organizada pelo Procon da Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR), nesta quarta-feira (15). A iniciativa é em alusão à data comemorativa e à Semana Nacional do Consumidor, que iniciou na segunda-feira (13) e segue até esta sexta-feira (17).

 

Parte do calendário de eventos promocionais do comércio, a semana do consumidor tem mobilizado clientes e lojistas. Com a demanda em alta nos supermercados, o Procon Assembleia vem marcando presença em vários comércios da capital.

 

 

 

“Organizamos ações para os fornecedores que lidam no dia a dia com o consumidor. Instruindo esses supermercados sobre alguns direitos básicos e algumas violações que podem ocorrer. À noite também estamos nos dois shoppings de Boa Vista, pois isso faz parte da educação para o consumo promovida pelo Procon Assembleia.”, esclareceu a diretora, Mileide Sobral.

 

 

 

Dúvidas

 

Antes dos produtos chegarem na casa dos consumidores, muitos detalhes precisam ser observados pelos fornecedores, segundo diretrizes do Código de Defesa do Consumidor (CDC), que regulamenta as relações de consumo. A venda é só uma das etapas. As formas de apresentação, precificação e prestação do serviço podem ser determinantes para experiência do usuário, a fidelização do cliente e a infração do CDC.

 

Por isso, enquanto os clientes compravam, recebiam panfletos e tiravam dúvidas sobre direitos, funcionários do supermercado participavam de uma palestra sobre o código e se informavam sobre registro e diferenciação de preços, promoções, validade do produto, desistência da compra, política de trocas e troco, vendas casadas, entre outros assuntos.

 

Marcelo da Silva, gerente do supermercado, fez muitas perguntas durante a preleção, principalmente, sobre promoções e limite de compra por clientes. Para ele, as orientações contribuem na melhora dos atendimentos.

 

“É muito importante essa parceria entre o Procon Assembleia e o supermercado, para que os nossos colaboradores conheçam todos os direitos e deveres do consumidor e do estabelecimento. É sempre importante tirar dúvidas, para darmos um excelente atendimento aos nossos clientes e fidelizá-los”, afirmou.

 

 

 

Essa também é a opinião da operadora de loja, Luciana Patrícia Sales.

“É importante saber o que pode ou não pode para o consumidor. Muitas vezes, tem produto, por exemplo, que não pode fatiar, mas para não perder a razão facilitamos para o cliente. Por isso, temos que ver os dois lados”, pontuou.

 

 

 

 

O aposentado Cláudio Barbosa Filho fazia compras, quando foi questionado se sabia que hoje é o Dia do Consumidor. Ele, que já procurou o Procon para solucionar um problema com uma operadora de celular, ficou feliz com as abordagens no supermercado.

 

“Isso é muito bom da gente saber, pois precisamos lutar pelos nossos direitos. Esse ano já fiz três visitas no Procon Assembleia e fui muito bem atendido. Parabenizo o serviço e espero que seja sempre assim”, agradeceu.

 

 

 

 

A cliente, Izabela de Oliveira Silva, é doméstica e trabalha no bairro São Vicente. Além da alta dos alimentos, ela reclamou sobre a diferença de preços fixados nas gôndolas e os praticados no caixa.

 

“Fiquei sabendo do Dia do Consumidor, por causa dessa ação do Procon. Vocês precisam fazer isso em todos os supermercados, pois tem produto que é um preço na prateleira e no caixa é totalmente diferente. Isso dificulta tanto para nós quanto para eles, porque têm produtos que precisamos em casa e não temos como levar”, disse.

 

 

 

De acordo com o Procon Assembleia, se houver dois valores diferentes para uma mesma mercadoria, o menor valor prevalece, porém, na ausência de preços, o consumidor não tem direito de levar o item de graça.

 

E essa não é a única queixa de Silva. Há alguns anos, ela teve o dissabor, literalmente, de levar para casa uma carne vencida. “Têm também produtos que são vendidos vencidos. Eu mesmo já comprei carne com larva dentro e foi só dinheiro jogado fora. Não voltei para devolver, porque ou você come ou fica com fome”, desabafou.

 

Independente das circunstâncias, seja o prazo de validade ou a troca de um produto dentro do prazo de validade, a técnica do Procon, Regina Poliseli, reforça que a reparação do direito deve iniciar junto ao fornecedor.

“A primeira coisa que a gente orienta é que o consumidor tente resolver junto ao fornecedor. Então, se ele diz: ‘não, não eu não vendi isso para você!’ Então, o consumidor pode procurar o Procon”, orientou.

 

 

 

 

Apesar de receber poucas denúncias relacionadas aos supermercados, de acordo com Sobral, um dos motivos do Procon promover e concentrar ações educativas, especialmente, na semana do consumidor, nos fornecedores de alimentos, é justamente a ligação direta com a preservação da vida e da saúde (artigo 6, do CDC).

 

“Quando temos um gênero alimentício à venda, vai além da defesa do consumidor, pois é uma questão de saúde pública. Então, os alimentos perecíveis podem causar grande impacto. Por isso, uma parte da nossa palestra é sobre formas de conservação, vendas e ou a retirada de vendas, imediatamente, se for o caso, para que o supermercado fique atento e os consumidores em geral não sejam prejudicados”, ponderou.

 

 

Lançamento QR code

 

Ainda nesta quarta-feira (15), o Procon Assembleia fará duas ações simultâneas, das 18h às 20h, no Shopping Roraima Garden, na Av. Ville Roy, 1544, e Pátio Roraima Shopping, na Rua José de Alencar, 2181.

 

Na ocasião, também será lançado oficialmente um adesivo com QR code, acessado via câmera de celular, com informações acerca do Código de Defesa do Consumidor (CDC). Os supermercados que já participaram das ações ao longo dessa semana já foram adesivados.

 

“Para celebrar o Dia do Consumidor, o Procon Assembleia criou o QR code que dá acesso de maneira prática ao CDC. Agora, o consumidor não precisará buscar esse aparato físico nas lojas”, disse a diretora.

 

 

 

 

Contato Procon Assembleia

 

Surgiu alguma dúvida sobre precificação, campanhas promocionais e/ou qualquer outra orientação relacionada à relação de consumo? O cidadão pode ser atendido presencialmente no Procon Assembleia, localizado no prédio da Superintendência de Programas Especiais, na avenida Ataíde Teive, 3510, bairro Buritis, das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. Já o atendimento remoto é via WhatsApp (95) 98401-9465 e no site do Legislativo (al.rr.leg.br/procon/).

 

No site, o consumidor deve preencher os dados pessoais, realizar o cadastro e em seguida anexar os documentos solicitados como: RG, carteira de habilitação, comprovante de residência e as notas fiscais ou recibos relacionados ao produto comprado ou ao serviço contratado. Além de ser um canal para as demandas de consumo, a plataforma dispõe de pesquisas realizadas em estabelecimentos da capital do Estado, com comparativos de preços de produtos alimentícios, combustível, e materiais escolares.

 

 

Texto: Suellen Gurgel

Fotos: Nonato Sousa

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Arquivos

banner assembleia 125x125

Notícias Relacionadas