Além das famosas selfies e para compartilhar momentos da vida nas redes sociais, a câmera dos smartphones pode ser uma aliada na divulgação de uma marca ou serviço na internet. Para ajudar as pessoas que desejam explorar esse universo visual, a Escola do Legislativo Cursos Preparatórios ofertou, pela primeira vez, o curso de fotografia pelo celular. São 200 alunos matriculados, entre empreendedores e pessoas que desejam melhorar o conteúdo nas redes sociais.

Segundo o professor de fotografia da Escola do Legislativo, Renato Alex Silva, muitas pessoas não têm condições de contratar um profissional ou comprar uma câmera fotográfica para a divulgação da empresa quando começam a empreender. Nessas horas é possível usar a câmera do smartphone. “A venda nas redes sociais é muito forte. O importante é que eles consigam passar ao cliente a qualidade do produto, através da fotografia. Temos técnicas que conseguem mostrar isso”, explicou.

O professor explica que na fotografia no celular, o que diferencia são as técnicas aplicadas na hora de capturar uma imagem. “É possível fazer coisas boas sem precisar de um super celular ou câmera”, disse.

Para começar nesse ramo, o professor dá algumas dicas: a primeira é gostar de fotografia, e dedicar um tempo para estudar o assunto. Depois escolher um nicho, que pode ser esportivo, paisagem, retrato, moda, macro, microfotografia, casamentos, entre outras. “O mercado de fotografia em Roraima está começando a aquecer. Quem se sobressai são aqueles se especializam em nichos”, explicou.

Curso

Um dos alunos do curso ofertado pela Escola do Legislativo é o designer gráfico, Lucas Wendesson, de 20 anos, que está estudando para ampliar o trabalho com mídias sociais. Atualmente, ele gerencia 16 páginas em diversos segmentos. “Uma oportunidade de aprimorar na parte de fotografia atrelada ao meu serviço. Apresentar um trabalho mais profissional aos clientes. O celular é uma ferramenta incrível”, disse.

Para quem vende nas redes sociais, a imagem é determinante, e a empreendedora Ruth Uchôa Carvalho, cansada de pedir para os filhos fotografarem os cosméticos naturais, aceitou o convite da filha de participar das aulas na Escola do Legislativo. “Eu não sei filmar, tudo sai fora do foco e errado, porque não sei mesmo. Isso me incentivou a ir, para não depender muito das pessoas. Sempre peço ajuda das minhas filhas, mas às vezes estão estudando ou não estão em casa”, disse.

Ela disse que essas técnicas vão lhe ajudar na divulgação do futuro empreendimento em decoração de eventos, outra área em que ela está se capacitando na Escola do Legislativo.

No encerramento das aulas, será produzido um portfólio com fotos. Para correção, os alunos terão que postar as imagens nas redes sociais, e marcar o professor para localizar o material. A Escola pretende lançar o módulo II no próximo ano.

Texto: Vanessa Brito

Foto: Isaías Amaral

SupCom ALE-RR