Durante a edição do programa ‘Assembleia ao Seu Alcance’, realizada na noite desta quarta-feira (4), no Residencial Vila Jardim, localizado no bairro Cidade Satélite, em Boa Vista, os moradores tiveram a oportunidade de apreciar o mundo da sétima arte, por meio do Cine ALE Cidadania, promovido pela Assembleia Legislativa de Roraima.

Para as duas sessões de cinema, que exibiram os filmes ‘O poderoso chefinho’ e ‘Kong – a ilha da caveira’, a sala com capacidade para 200 pessoas foi equipada com refrigeração, um telão de led de última geração e acústica semelhante à uma sala tradicional de cinema. Os participantes receberam pipoca e refrigerante para acompanhar os longas metragens.

A dona de casa Elizete Chaves é moradora do bairro cidade satélite há quatro anos e pela primeira vez levou a sua filha Raquel Letícia, de 12 anos, a uma sessão de cinema. Ela destacou a oportunidade que muitas crianças tiveram de entrar em uma sala de cinema. “Eu fiquei sabendo do evento através de um panfleto, que foi distribuído pelo bairro, eu falei para a minha filha que teria cinema e ela logo vibrou de felicidade”, explicou.

Quem estava ansioso para assistir ‘o poderoso chefinho’ era Brayan Clementino da Silva, de 10 anos, que nunca tinha ido assistir a um filme no cinema por conta das condições financeiras dos pais. “Eu achava que a tela onde é exibido o filme fosse do tamanho de uma televisão normal que a gente tem em casa, mas é grande e eu me senti dentro da própria televisão devido ao tamanho da tela de projeção”, disse.

A estudante Yasmin Resplandes, de 16 anos, apresentou uma peça de teatro para os presentes na sala de cinema, antes da exibição do filme. Ela aproveitou a oportunidade e assistiu a película. “Nós que somos jovens, precisamos de um incentivo à cultura para despertar o talento que há dentro de cada um, e isso que o Poder Legislativo está fazendo é muito importante”, complementou.

O coordenador do Cine ALE Cidadania, Ademir Barros, ressaltou que a intenção do programa é levar ao conhecimento da comunidade o mundo da sétima arte. “A nossa expectativa é sempre muito grande para atender o público presente. Foi realizada uma conscientização pelas escolas estaduais e municipais do bairro, além dos próprios condomínios do residencial, para que ninguém ficasse de fora”, concluiu.

Por Jéssica Sampaio

SupCom/ALE-RR