Pular para o conteúdo

VOLTA ÀS AULAS PRESENCIAIS Procon Assembleia dá dicas para comprar material escolar e evitar produtos desnecessários

Com o anúncio do retorno das aulas presenciais, o Procon Assembleia, órgão de fiscalização do Poder Legislativo, listou dicas para os pais e responsáveis adotarem na hora da compra do material escolar. Os consumidores devem ficar atentos para economizar.

Após mais de um ano sem aulas presenciais, escolas privadas e da rede municipal anunciaram o retorno das atividades em sala. Com isso, cresceu a procura por material escolar e produtos didáticos. Geralmente, muitas instituições de ensino oferecem listas dos itens para os responsáveis. 

Segundo a diretora administrativa do Procon Assembleia, Edilamar Duarte, a palavra de ordem para os consumidores é pesquisar.

 

“Muitas vezes, a diferença de preço é muito grande. A qualidade do material também deve ser verificada para saber se o produto está apto para o uso do aluno. Nessas situações, é importante solicitar notas fiscais para possíveis trocas”, destaca.

A Lei Federal 12.886/2013 proíbe que sejam incluídos na lista de material dos estudantes produtos de uso coletivo, como pincel para quadro branco, toner, álcool, copos descartáveis, itens de higiene e limpeza, ou cobradas taxas para suprir despesas fixas do local.

 

“Caso seja constatada esta prática, os pais devem recorrer ao Procon para receber orientações ou formalizar denúncias”, explica Edilamar Duarte. 

Muitos estabelecimentos fazem promoções para atrair clientes. Priscila Tavares é gerente de uma papelaria na capital e diz ter percebido um aumento nas vendas após o anúncio da volta às aulas presenciais.

 

“Nós oferecemos ao nosso público produtos com preços econômicos. Às quartas e sextas-feiras, sempre fazemos promoções que são divulgadas nas redes sociais. Montamos o kit ‘Mochila Cheia’, que possui os itens necessários para o aluno, sem pesar no bolso dos pais”, esclarece a comerciante. 

A professora Renata Medeiros é mãe de uma menina de nove anos. Segundo ela, na hora das compras, é fundamental ‘equilibrar’ as vontades da filha, sem extrapolar o orçamento.

 

“Eu sempre pesquiso em pelo menos quatro lojas para ter base dos preços de cada produto. Muitas vezes, a maior parte do material não é utilizada, então, eu sempre avalio o que levar”, diz. 

Atendimento 

A população pode entrar em contato com o Procon Assembleia pelo telefone (95) 98401-9465, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. Denúncias também podem ser formalizadas na plataforma de atendimento do órgão de defesa do consumidor no endereço al.rr.leg.br/procon/

Texto: Bruna Gomes

Foto: Marley Lima/ Jader Souza 

SupCom ALE-RR

Compartilhar

Notícias Relacionadas

Arquivos

0